O mundo sombrio de Josefel Zanatas

Um dos mais sombrios e pavorosos personagens do cinema brasileiro assombrou as telas por longas cinco décadas. Na verdade são três nomes num único universo. O temido coveiro Josefel Dantas, alcunha de Zé do Caixão, personagem de José Mojica Marins.

Nascido no dia 13, numa sexta-feira, em março de 1936, os primeiros filmes do cineasta foi um faroeste “Sina de Aventureiro”, de 1957, e o drama “Meu Destino em Suas Mãos”, de 1961.

Em 1963, foi durante um pesadelo que despertou em Mojica a criação de um dos personagens mais famosos do cinema brasileiro. No sonho, ele era arrastado para uma cova por um homem todo de preto, que tinha o seu rosto. Daí surgiu o personagem Josefel Zanatas, o Zé do Caixão.

Sobre a inspiração do nome do personagem, Mojica explica: “O nome Josefel veio de um cara que eu conhecia e que mexia com defuntos, um agente funerário chamado Josef. Zanatas era brincadeira com Satanás.

Sobre as características de Josefel, Mojica esclarecia que os trajes negros e elegantes do personagem características psicológicas profundas e enraizadas nas tradições brasileiras.

As unhas grandes foram claramente inspiradas no personagem Nosferatu (o vampiro do filme alemão de 1922, dirigido por Wilhelm Murnau).

Daí, o Brasil ganhou um dos grandes mestres do cinema horror. Mojica dirigia e atuava em seus filmes. E, no seu universo cinematográfico os próprios nomes de seus filmes já causavam pavor.

Entre eles, destaques para “À Meia-Noite Levarei Sua Alma”, de 1964, e “Esta Noite Encarnarei do Teu Cadáver”, em 1966, grandes sucessos nas salas de cinema.

A trilogia seria completada com o filme “Encarnação do Demônio”, que iniciou em 1967 e interrompido por problemas com a Censura, foi finalizado somente em 2008.

Nas Décadas de 70 e 80, Mojica mesclou suas produções entre o terror e a pornochanchada, uma questão de sobrevivência ao período do Regime Militar. Ele morreu em 20 de fevereiro 2020.

Veja sua filmografia completa: Sentença de Deus (1958, inacabado); A Sina do Aventureiro (1958); Meu Destino em Tuas Mãos (1963); À Meia-Noite Levarei Sua Alma (1964); Pesadelo (1965); O Diabo de Vila Velha (1966); Esta Noite Encarnarei no Teu Cadáver (1967); O Estranho Mundo de Zé do Caixão (1968); Trilogia do Terror (1968); O Despertar da Besta (1970); Finis Hominis (1970); Sexo e Sangue na Trilha do Tesouro (1972); O Profeta da Fome (1972); D´Gajão Mata Para Vingar (1972); Quando os Deuses Adormecem (1972); A Virgem e o Machão (1974); Exorcismo Negro (1974); Mulheres do Sexo Violento (1976); A Estranha Hospedaria dos Prazeres (1976); Como Consolar Viúvas (1976); Inferno Carnal (1977); A Mulher Que Põe a Pomba no Ar (1978); A Deusa de Mármore (1978); Delírios de Um Anormal (1978); Perversão (1979); Mundo Mercado de Sexo (1979); A Praga (1980); A Quinta Dimensão do Sexo (1984); 24 Horas de Sexo Explícito (1985); A Hora do Medo (1986); As Duas Faces de Um Psicopata (1986); 48 Horas de Sexo Alucinante (1987); Dr. Frank na Clínica das Taras (1987); Demônios e Maravilhas (1987); O Show de Verão (2004); A Praga (2007); e, Encarnação do Demônio (2008).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s